segunda-feira, 2 de abril de 2007

Citações de Deli:

Ainda em relação à minha análise crítica da condição diaspórica:

"The rise of the Bharatiya Janata Party in India and other religious and cultural fundamentalisms in the diaspora are unfortunate reminders that while we must work for and celebrate hybridity, we must also speak to the 'ethnic behaviour' that arises out of profound uncertainty and leads to a suspension of critical analysis."

Sandhya Shukla: "Building Diaspora and Nation: The 1991 Cultural Festival of India", Journal of Cultural Studies 11(2) 1997:296-315

1 comentário:

  1. Observador11:58 da tarde

    Desde quando o BJP é cultural e religosamente fundamentalista? Deixa-me rir às gargalhadas!!! O mesmo BJP que tem uma ala "islâmica" e que tem um deputado muçulmano no Lok Sabha? O mesmo BJP que elegeu o actual presidente da Índia (o muçulmano Abdul Kalam) e que já anunciou o apoio à sua reeleição? O mesmo BJP que governou a Índia em coligação com os islamistas de Kashmira (National Conference), com os socialistas do Janata Dal (United), com o partido sikh SAD, e com os regionalistas do TDP? Isto para dizer que o BJP não é fundamentalista hindu, no entanto, é chauvinista, e nacionalista radical, mas está longe do fundamentalismo. Apesar dos seus parentes afiliados- RSS e VHP- serem conhecidos por uma radicalismo religioso inadmissível num Estado secular. No entanto, o ex-Primeiro-Ministro do BJP, Atal Bihari Vajpayee, foi bastante moderado e nunca alinhou pelos desideratos dos extremistas radicais do VHP e do RSS.
    Fundamentalista e mesmo quase terrorista, não tanto do ponto de vista religioso mas mais cultural, é o Shiv Sena, partido fundamentalista de Maharashtra que além do mais também é radical, e "communal".

    ResponderEliminar