sábado, 20 de maio de 2006

Flughafen Muenchen

Um ano depois, volto para a Europa. Primeira impressao: limpeza, silencio, riqueza.

Um dos fenomenos que mais gosto de observar, em viagem, diz respeito ah tarnsformacao das atitudes dos viajantes e do ambiente, dependendo do local. Por exemplo, no local de partida, sao os nacionais do territorio local que falam mais alto, dominam os movimentos e as accoes, lideram a turba e marcam o ritmo e o ambiente. Ja depois do embarque, e com o decorrer do voo, a situacao transforma-se e comecam a ser os nacionais do pais de destino a ganhar a mao de cima. Eh a sua vez de comecar a falar mais alto, trocar experiencias (e queixas) sobre o pais que acabam de visitar etc. Ja ah chegada, os outrora lideres do pais de partida ficam reduzidos ao silencio e ah irrelevancia, perante os abracos, os risos de felicidade e o natural ah-vontade dos viajantes que chegam a casa. Observo isto especialmente nos voos entre a Europa e a India.

Oito horas separam-me ainda de Lisboa. Mas ja me sinto um pouco em casa. Onde quer que isso seja.

2 comentários:

  1. Hey, estás aqui mesmo ao lado!:)
    Em caso de escala demasiado prolongada, aproveita e dá um pulinho aqui a LLN para lanchar uma gaufre belga.
    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Sim, tendo em conta as distâncias indianas a que já estou habituado, realmente, estive mesmo "aí ao lado". E um pulo teria sido bom, porque da Bélgica só conheço Bruxelas e pouco mais. Mas, como não é gaufre belga, poderá ser uma sardinha assada, aqui em Portugal? Vens cá?
    ** tino

    ResponderEliminar